Prefeitura de Olho D’água do Casado não valoriza servidores e atrasa salários

Por falta de pagamento do mês de outubro, os Guardas Municipais de Olho D’água do Casado decidiram paralisar suas atividades por tempo indeterminado. A situação é realmente agravante, onde grande parte dos guardas estão sobrevivendo com a ajuda de familiares.

 

Diante do descaso e falta de compromisso da gestão com a Guarda Municipal daquela cidade, os servidores definiram em assembleia, juntamente com o Sindguarda, que a viaturada guarda não sai para fazer suas rondas, bem como não irão cobrir seus postos de trabalho e não irão realizar seus serviços ostensivos na cidade. O único posto coberto pela guarda será sua sede, fora isso, não haverá nenhum outro posto de serviço sendo guarnecido.

Um ofício já foi encaminhado anteriormente ao Ministério Público, solicitando uma providência, bem como foi reiterado outro ofício no início da semana no mesmo sentido referente ao caso. Diante do exposto, o Sindguarda continua tomando s soluções cabíveis e na próxima segunda-feira (13), entrará em contato com o Ministério Público, por meio do Procurador Geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça. O objetivo da visita é informá-lo sobre as duas solicitações feitas ao MP municipal, bem como sobre as precárias condições de trabalho a qual a GM daquela cidade vem passando, no intuito de que o MP intervenha por meio de uma audiência de conciliação entre a gestão e sindicato.

São precárias a estrutura da GM de Olho D’água do Casado, onde a mesma não possui fardamento, a viatura é locada, não tem sede decente, não tem curso de capacitação,  e o principal de todos, não estão recebendo seus salários em dia. Contudo, o sindicato não descarta a realização de um grande ato, fechando o a esso à cidade como forma de protesto, pois esta já é a terceira paralisação da categoria por falta de pagamento.

Ascom Sindguarda/AL

Compartilhar

Publicar comentário