Palmeira dos Índios: Prefeitura se compromete com SINDGUARDA a fixar novo piso salarial da categoria

Em reunião realizada nesta quinta-feira (10) com o SINDGUARDA-AL, o prefeito de Palmeira dos Índios, Júlio Cézar (PSB), comprometeu-se a fixar um novo piso salarial de 1.5 para a categoria, com retroativo para fevereiro.

O gestor disse que encaminhará, na próxima quarta-feira (16), para a Câmara de Vereadores, o Projeto de Lei fixando o novo valor. Para o presidente do SINDGUARDA, Carlos Pisca, o reajuste é fundamental para a categoria.

“O salário do guarda, atualmente, é de R$ 1.500 Com o custo de vida tão alto não há como o profissional suprir dignamente as suas necessidades. Sempre que a gestão precisa, o guarda municipal está a postos para cumprir a sua função, então é justo que o trabalho seja reconhecimento também financeiramente”, pontuou Pisca.

Risco de Vida

Sobre o PL do risco de vida – inerente ao cargo de guarda municipal – estará atrelado para entrar em vigor ao término do curso de formação para porte de arma de fogo, de acordo com o prefeito. O risco de vida também deve ser enviado para a Câmara no dia 16. A entidade sindical pleiteou um acréscimo de 30%.

Auxílio fardamento

Quanto ao auxílio fardamento, ficou acordada a realização de um levantamento de preços para estipular o valor correto a ser pago aos guardas. Vale ressaltar que a categoria levou a proposta de 50% do piso salarial.

Curso de formação

Na segunda-feira (14), haverá uma reunião com o prefeito, o presidente Carlos Pisca e o secretário estadual de Segurança Pública, Alfredo Gaspar, para discutir a obtenção de apoio para a realização do curso. Júlio Cézar destacou que o investimento no curso de formação será de R$ 180 mil e que todos os guardas serão formados.

Compartilhar

1 Comentário - Comentar

Publicar comentário